terça-feira, 20 de março de 2012

Tempo... Você esta fazendo isso errado!

"Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça"

Mt 6: 33

Acho que uma das palavras que eu mais ouço e que eu mais penso no meu dia a dia é essa TEMPO... Tempo de estudar, tempo de trabalhar, tempo de receber, tempo de entregar, coisa que pra nós jovens é meio complicado de administrar, pois se pudéssemos teríamos um dia de 30h e não de 24h rsrs... Mas temos que aprender administrar o tempo e administrar o tempo não é apenas manter-se ocupado, mas também é buscar o plano de Deus para você, escolher uma direção e seguir em frente para atingir seus objetivos. Administrar o tempo é uma das habilidades mais difíceis e mais úteis que o jovem pode desenvolver.

Nós, com ajuda de Deus devemos determinar como utilizar o nosso tempo, é um erro deixar que outras pessoas decidam suas prioridades e façam sua agenda! Acho que se usarmos curtos espaços de tempo com fidelidade, conseguiremos fazer grandes coisas! Mesmo não tendo servos, nós temos hoje em dia os eletrodomésticos, carros e também serviços úteis, como telefone e energia elétrica. Essas bênçãos de Deus encontram-se à mão para nos ajudar e servir para nós nas tarefas diárias e terrenas, assim nos proporciona uma grande quantidade de tempo para passar com o Senhor e para servir aos demais!

Infelizmente apesar dessas facilidades que temos, nós ainda conseguimos nos atrapalhar com os nossos próprios afazeres e as vezes deixamos de ter Deus como prioridade em nossas vidas, não estou falando aqui que devemos largar tudo e só viver de igreja, biblia e oração, quem dera se isso fosse possível, mas as vezes colocamos nossa faculdade, nosso trabalho, nosso relacionamento na frente de Deus e esquecemos que foi Ele que nos deu essas coisas! Esquecemos que vivemos por Ele e para Ele, conseguimos passar dias sem ao menos agradece-lo do que Ele tem feito por nós... Ficamos tristes quando fazemos algo para quem amamos e não temos o devido reconhecimento né? Imagine como o nosso Deus fica ao nos ver ignorando-o e nem ao menos perguntando a ele o que devemos fazer em certas situações.

Lembre-se sempre... Temos que aprender a priorizar o nosso Pai, como eu já escrevi a cima as vezes com as tarefas diárias esquecemos de orar, clamar e até mesmo de abençoar alguém... Precisamos estar mais sensíveis a voz do Senhor e só estaremos sensíveis a partir do momento em que pararmos de olhar para nós mesmos e olhar para Deus, ele sim tem o que é de excelente para nós! Temos que entregar TUDO a ele, porque tudo vem dele e tudo deve ser para ele! Ele nos ajudará a administrar o nosso tempo!

Um abençoado dia pra você... PRIORIZE o Pai!!


domingo, 18 de março de 2012

terça-feira, 13 de março de 2012

Escolhendo a Raiva


Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida.
Romanos 5:8-10


O sofrimento não torna uma pessoa automaticamente mais forte ou melhor. A maneira de reagir ao sofrimento determina se a dor a torna melhor ou mais amarga. Deus providenciou sua graça para dar tranquilidade em situações dolorosas. A recusa da graça gera um ambiente interno em que a amargura encontra solo fértil para crescer. Todos nós em algum momento da vida, ja nos sentimos ofendidos por outras pessoas. Podemos escolher perdoar ou remoer a ofensa até e nos tornarmos amargos, porém a amargura não apenas destrói a paz interna, como também pode causar doença fisica.
A amargura contamina a todos, a começar pela pessoa amargurada, estendendo-se a outros relacionamentos. Além disso, a pessoa amargurada torna-se escrava do indivíduo a quem a amargura é direcionada. Um exemplo belo que temos é o da Rute, que recusou a amargura, ela perdeu sua pátria, sua língua, a religião na qual foi criada, a liberdade de cidadania e o grupo familiar no qual viveu durante TODA A VIDA! Ela fez novos comprometimentos, assumiu novas responsabilidades, e isso tudo numa terra onde ela era considerada estranha e inimiga. Mesmo assim a Fé capacitou-a para enfrentar enormes adversidades e, assim experimentar a maravilhosa providencia do Deus de Israel. Rute pagou um preço alto.
Ela de fato, passou por dor e sofrimento, mas foi recompensada por sua fidelidade, por pertencer à linhagem do Messias. A amargura pode ter efeitos abrangentes, duradouros e autodestrutivos. Pessoas amargas devem, em primeiro lugar, voltar a Cristo. Ao aceitar o perdão de Cristo, passamos a ser capazes de perdoar os outros conforme Jesus ordenou. Um caminho prático para fazer isto é substituir a amargura por amor, principalmente mostrando amor a quem lhe ofendeu!